1. O que é um sinal de emergência 406Mhz?

2. Que tipos de balizas de emergências existem?

3. Como é o funcionamento de uma baliza de emergência 406Mhz?

4. Existe algum custo para registrar uma baliza de emergência?

5. Como posso saber se a minha baliza de emergência está codificada para o Brasil e o que devo fazer se não for?

6. Como posso codificar minha baliza de emergência para o Brasil?

7. Posso comprar uma baliza de emergência fora do Brasil?

8. Por que devo utilizar uma baliza 406Mhz?

9. Vou ser multado se eu acidentalmente ativar minha baliza de emergência?

10. Se a minha baliza de emergência não está em uso, o que devo fazer?

11. Como faço para decodificar minha baliza?

12. Qual é a diferença entre um sinal de emergência com GPS e um sem GPS?

13. Será que ter uma baliza de emergência equipado com GPS melhora a pesquisa e resposta de tempo de salvamento?

14. Quando o sistema Cospas-Sarsat deixou de processar os sinais 121.5/243 MHz? Será que o Centro Brasileiro de Controle de Missão (BRMCC) ainda vai receber um alerta 121.5/243 MHz em uma situação de perigo?

15. Se a minha baliza de emergência não está registada, autoridades de resgate irão me procurar caso minha baliza seja ativada?

16. Uma vez que eu registrar minha baliza de emergência, o registro vai expirar?

17. Serei informado que preciso renovar meu registro?

18. Quem será informado do meu registro?

19. Eu acabei de comprar uma baliza de emergência. Isso significa que ela já está registrada?

20. Se eu vender minha aeronave/barco com um ELT/EPIRB, é responsabilidade do novo proprietário para atualizar o registro de baliza?

21. Pretendo colocar o ELT em uma aeronave somente no momento do vôo e retira-lo quando chegar ao destino, posso cadastrar um ELT para mais de uma aeronave?

22. Como devo proceder para testar a minha baliza?


1. O que é um sinal de emergência 406Mhz?

Balizas de emergência são a sua chance para a sobrevivência em caso de uma situação de perigo. Muitos dispositivos alternativos estão disponíveis, mas apenas as balizas de emergência reconhecidas para uso no sistema Cospas-Sarsat fornecem alertas direto para o serviço de busca e salvamento em todo o mundo e podem desencadear uma resposta imediata a emergências envolvendo aeronaves, navios ou indivíduos.

 

2. Que tipos de balizas de emergências existem?

Existem três tipos de balizas de emergência utilizados como parte do sistema Cospas-Sarsat:

·         Transmissores localizadores de emergência (ELT) para fins de aviação

·         Emergency Position Indicating Radio Beacons (EPIRB) para fins marítimos

·         Pessoais Locator Beacons (PLB) para uso pessoal

 

3. Como é o funcionamento de uma baliza de emergência 406Mhz?

Quando ativada, uma baliza envia um sinal codificado digitalmente através do sistema Cospas-Sarsat que alerta as autoridades de busca e salvamento que uma situação de perigo existe.

 

4. Existe algum custo para registrar uma baliza de emergência?

Não, o registro é gratuito.

 

5.Como posso saber se a minha baliza de emergência está codificada para o Brasil e o que devo fazer se não for?

Cada baliza de emergência contém um código de identificação único do país. No Brasil, o código hexadecimal de uma baliza começa com 58 ou D8. Se a identificação de sua baliza começa com uma dessas combinações, então ela está codificada para o Brasil. Se ele começa com qualquer outra combinação, então não é brasileira e, portanto, não pode ser registrado no banco de dados do Brasil.

 

6. Como posso codificar minha baliza de emergência para o Brasil?

Você precisa entrar em contato com seu revendedor ou procurar uma oficina de manutenção específica, para que sua baliza seja recodificada.

 

7. Posso comprar uma baliza de emergência fora do Brasil?

Enquanto a baliza de emergência for aprovada para uso no Brasil, você pode fazê-lo. No entanto, é obrigatório que seu equipamento seja codificado para o Brasil, a fim de que ele seja registrado com o Banco de Dados Brasileiro.

 

8. Por que devo utilizar uma baliza 406Mhz?

A partir de 01 de fevereiro de 2009 os satélites Cospas-Sarsat não processam mais os sinais de emergência 121,5 / 243,0 MHz.

 

9. Vou ser multado se eu acidentalmente ativar minha baliza de emergência?

Não há multa ou penalidade se uma baliza de emergência for ativada acidentalmente. Em caso de ativação acidental, o BRMCC deve ser informado pelo telefone (61)3365-2964/ (61)3364-8395.

 

10. Se a minha baliza de emergência não está em uso, o que devo fazer?

O registro deve ser alterado se houver alguma mudança em seu status. É de responsabilidade dos proprietários da baliza de emergência manter seu registro atualizado. Isto inclui a baliza não está mais em uso, roubado, perdido, quebrado, ou retirado de serviço.

 

11. Como faço para decodificar minha baliza?

Balizas de Emergência 406Mhz são codificados para refletir o tipo de baliza, utilização e protocolos nacionais de codificação. Para decodificar uma baliza utilize o seguinte - http://bit.ly/1XGy536.

 

12. Qual é a diferença entre um sinal de emergência com GPS e um sem GPS?

Um sinal de emergência com GPS tem as coordenadas em seu sinal transmitido.  O GPS é uma ferramenta de navegação e posicionamento preciso. Um dispositivo GPS pode demorar alguns minutos para estabelecer a sua posição. Já os equipamentos sem GPS não fornecem as coordenadas pelo equipamento e sim pelo cálculo do efeito doppler.

 

13. Será que ter uma baliza de emergência equipado com GPS melhora a pesquisa e resposta de tempo de salvamento?

Sim. O funcionamento corretamente do protocolo de localização da baliza irá fornecer informações de localização em poucos minutos após seu acionamento.

 

14. Quando o sistema Cospas-Sarsat deixou de processar os sinais 121.5/243 MHz? Será que o Centro Brasileiro de Controle de Missão (BRMCC) ainda vai receber um alerta 121.5/243 MHz em uma situação de perigo?

Não há nenhum processamento de sinais 121,5/243MHz no BRMCC desde de 1º de fevereiro de 2009.

 

15. Se a minha baliza de emergência não está registada, autoridades de resgate irão me procurar caso minha baliza seja ativada?

Um recebimento de um sinal de emergência será recebido pelo BMCC mesmo se a baliza não estiver registrada. Isto será considerado uma emergência.

 

16. Uma vez que eu registrar minha baliza de emergência, o registro vai expirar?

Não, o seu registo não expira, portanto, é muito importante manter todas as suas informações pessoais, como endereço e contatos de emergência atualizadas.

 

17. Serei informado que preciso renovar meu registro?

Sim, um lembrete será enviado via e-mail, de dois em dois anos a contar da data do registro ou última atualização. É de sua responsabilidade a atualização de suas informações.

 

18. Quem será informado do meu registro?

Sua informação é fornecida para as equipes de busca e salvamento na região para a qual o acionamento ocorreu.

 

19. Eu acabei de comprar uma baliza de emergência. Isso significa que ela já está registrada?

Não. Pense em um sinal de emergência como um carro. Quando você compra um carro, você ainda deve registrá-lo em nome do novo proprietário. Uma baliza segue o mesmo princípio.

 

20. Se eu vender minha aeronave/barco com um ELT/EPIRB, é responsabilidade do novo proprietário para atualizar o registro de baliza?

Neste caso, existem duas coisas que têm de ser feitas. O vendedor deve excluir o registro de sua baliza. Em seguida, o novo proprietário deve entrar em registrar o equipamento como novo proprietário

 

21. Pretendo colocar o ELT em uma aeronave somente no momento do voo e retira-lo quando chegar ao destino, posso cadastrar um ELT para mais de uma aeronave?

Não. A baliza de emergência é um equipamento que visa inclusive identificar o veículo por meio do registro, se o BRMCC recebe o alerta de uma baliza, o sistema SAR fará a busca pela aeronave cadastrada e, uma vez informado que a aeronave encontra-se em segurança, o alerta é considerado falso enquanto o acidente pode ter ocorrido com outra aeronave portando a baliza da aeronave segura.

 

22. Como devo proceder para testar a minha baliza?

Os testes de balizas podem ser feitos por meio do botão de teste na própria baliza. Testes em modo operacional devem ser previamente agendados e autorizados pelo BRMCC por meio do telefone (61)3365-2964